Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

fix_encontro-gospel
No comando: ENCONTRO GOSPEL

Das 06:00 as 06:59

acordar-e-a-melhor-razao-para-ser-feliz-bom-dia-3mepj-cxl
No comando: BOM DIA CONNECT

Das 07:00 as 08:59

No comando: BARRA ON LINE

Das 07:00 as 09:00

top-30
No comando: TOP 30

Das 09:00 as 11:00

fix_pagonejo-200-x-200
No comando: PAGONEJO

Das 11:10 as 13:00

fix_120-minutos-200
No comando: 120 MINUTOS

Das 12:00 as 13:59

No comando: A TARDE E NOSSA

Das 14:00 as 15:59

fix_amnesia-200-x-200
No comando: AMINESIA

Das 14:00 as 16:00

No comando: FORROBREGANDO

Das 15:00 as 17:00

fix_top-20-sertanejo-200-x-200
No comando: TOP 20 SERTANEJO

Das 16:30 as 18:00

fix_pop-music-200
No comando: POP MUSIC

Das 18:00 as 19:59

Clonagem de WhatsApp cresce no Maranhão; Veja como evitar o golpe

Compartilhe:
golpe-whats
Golpe da clonagem de WhatsAPP está se tornando comum no Maranhão. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

         Os últimos dias quatro deputados tiveram o celular clonado no Maranhão, segundo a Polícia. A investigação dos casos está sendo feita em sigilo pelo Departamento de Crimes Tecnológicos da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC).

              Esse tipo de golpe está se tornando comum e envolve usuários do WhatsApp. Os criminosos clonam os números telefônicos e os utilizam para pedir dinheiro para parentes e amigos das vítimas. Só que o pedido de alguém muito próximo pode ser um golpe, de acordo com a polícia.

        Os criminosos desativam o chip da vitima e reativam no aparelho celular da quadrilha que eles pertencem. Ou seja: mesmo aparecendo o nome do familiar na tela durante uma conversa, quem está por trás é um bandido.

        Desde 2016 casos como estes são registrados no Brasil. De acordo com a polícia, nos últimos dias novas vítimas estão sendo feitas por uma quadrilha que tem atuação interestadual.

“Há casos de vítimas que estão fora do estado do Maranhão e que chegam para a gente. A gente está fazendo a investigação em cima dessas pessoas que foram vítimas em outros estados”, afirmou o delegado do Departamento de Crimes Tecnológicos, Odilardo Muniz.

         O jornalista Franklin Douglas disse que os filhos não costumam se comunicar tanto com ele pelo aplicativo de conversas, por isso estranharia um pedido de dinheiro feito pelo WhatsApp. Mas contou que casos semelhantes a este já ocorreram na família.

Matéria Completa em: G1.Ma

Deixe seu comentário:

elzir calçados

elzir calçados

super gas braz

super gas braz

MARANHÃO

MARANHÃO